A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

1.4.09

SEPARADOS PELO EUROMILHÕES



O jovem Luís Ribeiro mostra-se mesmo sereno e até bastante sorridente, apesar de lamentar não ter conseguido chegar a um acordo com a ex-namorada, Cristina Simões, para a divisão dos 15 milhões de euros ganhos com o primeiro prémio do Euromilhões. A fortuna levou ao fim de uma ligação que, para amigos e familiares, "só podia dar em casamento". Agora, dos tempos de amor e paixão, já só resta "mágoa e amargura".

"O DINHEIRO FOI UM ÁLIBI PARA A RUPTURA" (Cláudia Morais, Terapeuta familiar)

Correio da Manhã – Como é que o dinheiro influencia uma relação amorosa?

Cláudia Morais – O dinheiro condiciona o bem-estar de cada família. A gestão financeira é um dos parâmetros com que qualquer casal tem de se confrontar e daí podem resultar consequências.

– E se estivermos a falar de um casal jovem que é milionário?

– Muito provavelmente não existiria gestão financeira no casal antes de receberem o dinheiro.

– Mas um prémio é suficiente para terminar uma relação?

– Acredito que possam ter existido muitas tensões, mas não estou certa de que o dinheiro tenha sido a causa do rompimento.

– Ou seja, foi um pretexto?

– Qualquer mudança significativa faz abalar a estrutura de uma relação. O dinheiro foi um álibi para a ruptura.

– Até que ponto a interferência da família prejudica as relações afectivas?

– Se existirem dificuldades no sentido de estabelecer fronteiras com as famílias de origem, os casais terão outras dificuldades futuras. Neste caso, acredito que já existia falta de solidez na relação e as dificuldades que o casal tinha foram exacerbadas com uma mudança brusca, como a atribuição de um prémio.

Correio da Manhã, 1 de Abril de 2009
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...