A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

9.9.13

COMO FAZER COM QUE UMA RELAÇÃO DÊ CERTO – PRIMEIRA PARTE: VALORIZE O SEU COMPANHEIRO


Porque é que algumas relações começam de forma intensa, arrebatadora, mas não resistem à passagem do tempo? E o que é que faz com que outras se transformem em amores duradouros, daqueles em que um não concebe a vida sem o outro? Haverá "ingredientes" específicos associados ao sucesso no amor? A resposta é:

SIM.

Há alguns "segredos" para viver um amor para toda a vida.

Na verdade, não são segredos. São princípios que resultam de anos de investigação ligada ao casamento, à satisfação conjugal e ao amor romântico. As sugestões que hoje trago dizem respeito a um dos elementos que os casais mais satisfeitos e duradouros têm em comum:

A CAPACIDADE PARA VALORIZAR O PARCEIRO.

No início de uma relação é fácil reconhecer aquilo que o nosso amor tem de melhor. Para falar a verdade, no início de um namoro a pessoa de quem gostamos praticamente só tem virtudes. A ativação fisiológica que resulta do estado apaixonado impede-nos de atribuir às falhas da pessoa amada qualquer relevância. Mas à medida que o tempo passa essas falhas vêm à tona e, nalguns casos, tomam conta do dia-a-dia do casal, apagando as qualidades que sempre estiveram lá.

Quantas vezes deu por si centrado nos defeitos do parceiro? Quantas vezes deu por si a conversar com um familiar ou com um amigo sobre as falhas do seu cônjuge? E qual foi a última vez em que se lembra de ter valorizado de forma clara as qualidades da pessoa que escolheu para estar ao seu lado?

Se o seu objetivo é fazer com que a sua relação dê certo, reconheça aquilo que o seu parceiro tem de melhor. Se a ideia é viver um amor para toda a vida, é fundamental que foque a sua atenção nas maiores qualidades do seu cônjuge, não nos defeitos.

A pessoa por quem se apaixonou está muito longe de ter TODAS as características que um dia idealizou mas continua a ter TODAS as virtudes que um dia captaram o seu interesse.

Então, PRESTE ATENÇÃO.

Foque-se na capacidade que o seu cônjuge tem de o fazer rir, na forma ponderada como responde aos obstáculos da vida ou na doçura com que trata a própria família em vez de se desgastar em ruminações acerca do facto de ele(a) chegar constantemente atrasado(a) ou a respeito da sua desorganização.

Assuma uma perspetiva positiva. Coloque as lentes do otimismo e procure diariamente as maiores qualidades do seu cônjuge. Lembre-se dos motivos por que escolheu esta pessoa para estar ao seu lado - ele(a) continua a ser uma pessoa magnífica, certo?

Coloque em prática a união e a cumplicidade que sempre ambicionou para a sua relação. Como? Tente compreender por que é que há dias em que o seu cônjuge está mais aborrecido/ cansado e mostre-se solidário em relação às suas necessidades em vez de mostrar má cara porque ele(a) veio mal disposto(a) do trabalho. Se a pessoa de quem gosta teve um dia difícil, seja especialmente doce e prestável – faça-lhe uma massagem, prepare o jantar, trate das tarefas domésticas de que o seu cônjuge é responsável.

Tente ser bonzinho para o seu parceiro. Mime-o de diferentes formas. Surpreenda-o(a) com gestos românticos, que não têm de envolver gastos. Mande uma mensagem carinhosa ou deixe um bilhete de vez em quando. Acarinhe-o com frequência, mostrando em termos práticos a importância que esta relação tem para si. Ele(a) retribuir-lhe-á na medida certa.

Beije o seu cônjuge durante mais de 5 segundos TODOS OS DIAS. É possível que uma das suas queixas esteja relacionada com o facto de dispor de pouco tempo para alimentar a sua relação. Ainda assim, aproveite os poucos minutos que sobram e alimente a sua relação. Um beijo que dure mais do que 5 segundos é um gesto simples capaz de mudar TUDO. É suficientemente longo para poder ser considerado um gesto romântico (ao contrário de alguns “beijos” automatizados trocados por muitos casais) e suficientemente simples para poder ser reproduzido sempre que os membros do casal vão para o trabalho ou quando chegam a casa.



Os gestos de afeto são a melhor ilustração que o seu parceiro pode receber a propósito da importância que ele(a) tem para si. Tente dar-lhe todo o afeto e toda a atenção de que ele(a) precisa. Nem sempre será viável. Mas você pode dar o melhor de si. Se ficar claro que a pessoa de quem gosta está a sentir falta de maior conexão, não a rejeite, mesmo que esteja no meio de um dia atarefado. A rejeição pode afastá-lo de si de forma irremediável.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...