A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

22.5.14

[TERAPIA DE CASAL] - SERÁ QUE VALE A PENA LUTAR QUANDO UM JÁ NÃO AMA?


Lutar por um amor vale sempre a pena. A relação pode ter esmorecido. Aquelas duas pessoas podem ter perdido o norte algures nos caminhos da vida. Porque não souberam gerir todos os papéis quando chegaram os filhos. Porque se distraíram um do outro e, quando deram conta, já estavam perdidos. Ou porque permitiram que os problemas os engolissem, roubando espaço para o romantismo. Não importa os porquês. Se (ainda) houver vontade, é sempre possível dar a volta. Mas é preciso que haja vontade. É preciso que os dois queiram. É preciso que ambos estejam dispostos a reinvestir.

Para dizer a verdade, na maior parte das vezes é isso que acontece. Os pedidos de ajuda até podem partir de quem se sente ferido, triste e desamparado. Mas há vontade de lutar. Pode haver desesperança. E medo. Sim, há medo de as coisas não darem certo. Se ainda houver amor, com trabalho, é possível reatar a ligação, reconstruir os laços.

Então e quando, pelo menos para uma das partes, já não há essa vontade, já não há o amor que dê forças para lutar? O que é que acontece quando alguém escolhe lutar por uma relação em que já não acredita? O que é que acontece quando alguém diz em voz alta "vamos tentar" e ouve o próprio coração dizer "já não consigo"? É possível reconstruir uma relação quando já não há amor?


As respostas parecem óbvias. Teoricamente, só se pode lutar por aquilo em que se acredita. Só se pode reconstruir uma união se ainda houver amor. Na prática as coisas são tão diferentes! A verdade é que as feridas emocionais colecionadas ao longo do tempo podem alterar a perceção dos próprios sentimentos. Sim, há quem entre num gabinete de terapia de casal sem ter a certeza de que ainda ama. É precisamente por isso que precisa de ajuda. E em muitos casos quando as feridas são tratadas e há mudanças concretas que abrem espaço para o diálogo, para o afeto, para o amparo e para a conexão, tudo fica mais claro. Afinal, o amor estava lá. Estava coberto pelas feridas, como o sol fica coberto pelas nuvens.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...