A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

2.9.14

PROCRASTINAÇÃO: COMO FAZER HOJE AQUILO QUE VOCÊ TEIMA EM DEIXAR PARA AMANHÃ


Quantas vezes deu por si a adiar uma tarefa importante, como o envio de um email, a entrega do IRS ou a conclusão de um relatório profissional? Quantas vezes substituiu a tal tarefa importante por outras não-tão-importantes como arrumar o quarto, preparar um lanche ou consultar o seu mural de Facebook? Quantas vezes se esqueceu da tarefa importante e acabou por sentir-se culpado ou envergonhado por não ter cumprido o prazo? Isso tem um nome.

A procrastinação é muitas vezes confundida com preguiça e com a dificuldade em gerir o tempo. Mas a verdade é que a generalidade dos procrastinadores até gostam de trabalhar e, sob determinadas condições (que pouco ou nada têm a ver com a gestão do tempo), conseguem ser extremamente produtivos.

Então com o que é que a procrastinação tem a ver? Com as emoções. Em primeiro lugar, com o medo. Muitas vezes é o medo de falhar, o medo de não estar à altura, que está subjacente ao adiamento de tarefas importantes.

Mas há mais. Este padrão de comportamento também está associado a um pensamento irracional: a maior parte destas pessoas adiam tarefas importantes porque acreditam que NAQUELE MOMENTO não estão com a disposição certa para as concretizar.

- SAIBA SE É UM PROCRASTINADOR -

Veja se reconhece estes pensamentos:

- Antes de enviar este email vou dar uma vista de olhos à minha página de Facebook para ver o que há de novo. Despacho já isso e depois concentro-me melhor.

- É melhor preparar um segundo lanche antes de começar a trabalhar. Afinal, ninguém consegue concentrar-se de estômago vazio.

- Antes de terminar o relatório que tenho em mãos vou arrumar as tralhas que estão em cima da secretária. Assim, fico com o ambiente de trabalho limpo e organizado e ganho motivação.

O problema é que... Uma tarefa chata vai continuar a ser uma tarefa chata. Mesmo que você a enfrente de estômago cheio ou num ambiente impecavelmente limpo. E você sabe disso. Ficar à espera que a sua disposição (em relação às tarefas chatas) mude é o equivalente a ficar à espera de um milagre. De um modo geral acaba por ser a pressão dos prazos que o leva a colocar mãos à obra. Isso se você não deixar passar o prazo.

Mas não tem de ser assim.


Há algumas DICAS que o podem ajudar a fazer hoje aquilo que você teima em deixar para amanhã:

- Sonhe acordado. Foque-se na sua meta. O que é que você espera sentir quando terminar a tarefa? O que é que tem a ganhar? Você precisa de experimentar esse prazer.

- Comece agora. Neste instante. Já. Sempre que você diz a si mesmo "começo a dieta amanhã", "trabalho depois do jantar" ou "respondo ao e-mail na segunda feira", está a contribuir para que o ciclo vicioso se mantenha. O jantar pode começar daqui a 10 minutos. Isso significa que você tem 10 minutos para avançar com a tarefa chata. "Mas depois tenho de a interromper" - Não há problema! Pelo menos, você vai avançar mais um pouco (em vez de ficar à espera do tal milagre).



- Trabalhe sob pressão. Toda a gente sabe como criar um lembrete no telemóvel ou no computador de maneira a ter consciência dos prazos. O problema é que se você criar um lembrete - com alarme e tudo - para ter a certeza de que acaba o trabalho a tempo, você vai fazer aquilo que tem feito: ignorar o alerta. No fundo, você acha que tem tempo, sente-se com confiança e abusa da sorte. Depois vem o esquecimento e, com ele, a vergonha e os sentimentos de culpa. Então, o melhor é reconhecer que você precisa de alguma pressão para trabalhar. Se o relatório tem de ser entregue na segunda feira ao meio dia, programe o alarme para domingo à tarde. Ou para segunda de manhã. Estique a corda. Nem vale a pena criar um lembrete para sexta-feira! Fuja do ciclo vicioso que tão bem conhece.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...