A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

1.10.08

ANSIEDADE EM SOBREVIVENTES DE CANCRO

Sempre se ouviu falar de cancro e das suas vítimas, ainda que há algumas décadas, como já referi, a palavra fosse quase tão temida como a doença. Hoje há maior abertura para falar sobre o tema – talvez porque falamos cada vez mais de casos de sobrevivência, e não apenas de perdas. Os casos de figuras públicas que venceram a doença alimentam a esperança de milhares de doentes e das suas famílias, ao mesmo tempo que desmistificam a doença.

Também sabemos que estes sobreviventes experimentam quase sempre mudanças na forma como olham para a vida – passam a encará-la de forma mais intensa - e enunciam um desprendimento em relação ao supérfluo e ao comezinho. A vida parece ganhar mais cor depois de um diagnóstico que está envolvido numa grande nuvem cinzenta.

No entanto, pouco se sabe acerca dos níveis de stress e ansiedade destas pessoas. Ora, investigações recentes sugerem que, em comparação com a população em geral, estes sobreviventes têm o dobro da probabilidade de sentir aflição intensa, capaz de originar problemas graves no desempenho profissional, académico e social. Esta aflição é mais frequente em sobreviventes com menos de 65 anos. Foram ainda identificados outros factores que contribuem para a elevação do stress: inexistência de uma relação conjugal, pouca escolarização, inexistência de um plano de saúde e tabagismo.

A ansiedade pode estar associada às dificuldades de adaptação às limitações físicas provocadas pela doença, mudanças na rede social e ao medo de ter uma recaída ou vir a morrer de cancro.

Os resultados deste estudo vêm reforçar a importância do acompanhamento psicológico após o diagnóstico de cancro. Os sobreviventes da doença sabem que devem ser submetidos a exames regulares nos anos subsequentes ao tratamento – é a estas medidas preventivas que se devem tantos casos de sucesso. Ora, seria interessante que estas pessoas (e os seus familiares) pudessem receber a mesma atenção no que diz respeito à sua saúde mental. Evitar-se-ia certamente a agudização de muitos estados depressivos e ansiosos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...