A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

26.6.13

OS BEBÉS SÃO SENSÍVEIS ÀS DISCUSSÕES DOS PAIS

Muito se tem dito e escrito sobre o impacto do conflito e do stress no desenvolvimento dos bebés. De resto, é logo na altura da gravidez que qualquer pai ou mãe começa a ouvir falar da importância de levar uma vida tranquila para não prejudicar o bebé – “Olha que ele sente se estiveres nervosa!” ou “Quanto mais tranquila estiveres, melhor será para o bebé” são frases que quase todas as grávidas ouvem. A partir do nascimento a generalidade dos pais preocupa-se em garantir que os filhos cresçam num ambiente emocionalmente são e dá o seu melhor no sentido de evitar que as crianças sejam expostas a discussões intensas. Mas todos os casais discutem, num momento ou noutro. E, de um modo geral, existe a crença de que o impacto das discussões conjugais só é significativo quando a criança adquire a linguagem.

Os avanços científicos na medição da atividade cerebral permitiram a realização de um estudo que mostrou que os bebés dos 6 aos 12 meses são sensíveis ao tom de voz exaltado, mesmo durante o sono.

É sabido que o cérebro dos bebés é altamente elástico, permitindo que estes se desenvolvam em função do ambiente em que cresçam. E também se sabe que essa elasticidade implica vulnerabilidade – por exemplo, os bebés expostos a níveis intensos de stress e maus tratos veem o seu desenvolvimento comprometido. Aquilo que ainda não se conhecia era o impacto que os níveis mais moderados de stress (como aqueles que estão associados a uma discussão conjugal) poderiam ter no desenvolvimento dos bebés.

Nesta pesquisa os bebés foram colocados a dormir num leitor de ressonância magnética enquanto eram expostos a frases sem sentido proferidas em diferentes tons de voz – zangado, moderadamente zangado, neutro e feliz. Os resultados mostraram que, mesmo durante o sono, os bebés mostram diferentes padrões de atividade cerebral dependendo do tom de voz apresentado. A investigação mostrou que as crianças provenientes de ambientes mais conflituosos são mais reativas ao tom de voz muito zangado (há áreas específicas do cérebro, ligadas ao stress e ao controlo das emoções que são ativadas).


Assim, tudo indica que os bebés não sejam indiferentes às discussões dos pais e que a exposição ao conflito tenha influência sobre o seu desenvolvimento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...