A PSICÓLOGA NO FACEBOOK     |     VÍDEOS     |     CONSULTÓRIO     |     PÁGINA INICIAL

27.9.10

CANCRO DE MAMA E DEPRESSÃO DO CÔNJUGE

O diagnóstico da doença oncológica pode implicar mudanças bruscas na vida do paciente – internamentos, cirurgias, quimioterapia e uma panóplia de outras intervenções – e o comprometimento do normal funcionamento das actividades diárias. Também não é difícil perceber que este impacto é generalizável aos familiares mais próximos, que, muitas vezes em pouco tempo, têm de se adaptar às novas circunstâncias, dando o seu melhor para acompanhar física e emocionalmente o doente. Como já referi aqui, o impacto é particularmente intenso na vida do cônjuge destes doentes.

Numa pesquisa que envolveu dezenas de milhares de famílias, acompanhadas ao longo de mais de uma década, foi possível perceber a dimensão do impacto do diagnóstico de cancro da mama na saúde emocional do cônjuge: O marido de uma doente com cancro da mama tem um risco aumentado de desenvolvimento de transtornos emocionais graves e que podem justificar o internamento (depressão, perturbação bipolar e outras).

O diagnóstico de cancro da mama pode comprometer a saúde mental das pacientes afectadas, mas não só – de toda a família e do cônjuge em particular. O stress, a falta de apoio emocional, o desamparo social e as dificuldades financeiras podem são alguns dos factores que contribuem para a deterioração do bem-estar emocional destes homens. A probabilidade de estes maridos serem hospitalizados em função de perturbações de humor é 39 por cento maior do que nos homens cujas companheiras não têm cancro da mama. Além disso, o risco de hospitalização é maior nos casos mais graves de cancro da mama do que nos menos graves. Os homens cujas companheiras tiveram uma recaída também são mais propensos a desenvolver uma perturbação emocional do que aqueles cujas parceiras permaneceram livres do cancro. Os homens cujas companheiras morreram após uma batalha contra o cancro da mama têm um risco 3,6 vezes maior de desenvolver uma perturbação de humor por comparação com os homens cujas parceiras sobreviveram.

Seria desejável que o diagnóstico desta perturbação fosse acompanhado de uma triagem rigorosa, que permitisse diagnosticar numa fase inicial os sintomas depressivos e, assim, evitar esta consequência da doença oncológica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...